Nosso Primeiro Ano

Nossa primeira foto, lembra? Você tava morrendo de vergonha!


No dia 28 de maio de 2011, nós olhamos nos olhos um do outro e dissemos sim para nossa paixão. Confesso que nesse dia, quando me deitei pra dormir, senti um misto de alegria e medo do que estaria por vir. Será que iria dar certo? Será que você era a pessoa certa? Será que isso de "a pessoa certa" existe mesmo?

Nos conhecemos meio do nada. Nos apaixonamos muito rápido. Ainda lembro como se fosse ontem, o cara misterioso encostado no muro, que sorriu e disse sim quando perguntei se alguém tinha percebido o trinado das cordas na minha música favorita. Ainda me lembro do dia que fomos na FPN de Ipatinga, e você estava de conjuntivite. Começamos a procurar mil motivos pra nos encontrarmos. A gente só queria se ver, sentir nossa química, física, nossa ORCA.

Eu estava apaixonada pelo seu cheiro, pela sua voz, pelo seu sorriso, pelo seu jeito, pela sua pele, por você, inteiro. Mas sabia que não o conhecia o suficiente pra dizer que te amava. E tinha medo disso. E foi um ato de coragem, da sua e da minha parte. Fomos corajosos em querer ficar juntos. Fomos corajosos em mudar radicalmente nossos planos, um pelo outro. Fomos corajosos em contar todos os nossos segredos um pro outro. E principalmente, em acreditar que continuaríamos juntos, mesmo separados pela distância. 

Lembra aquele dia, um dia antes de eu viajar, sem saber quando iríamos nos ver de novo? Me derramei em lágrimas cheirando seu perfume. Eu estava com medo de te perder, medo de ver nossos planos indo por água abaixo, eu queria que aquele abraço durasse pra sempre, eu queria que seu cheiro entrasse em mim e não saísse mais. Lutamos juntos pra driblar os quilômetros que nos separavam. Você, mesmo de longe, sempre foi meu porto seguro. Você escutou meus medos, meus desesperos, choramos juntos por telefone. Você aguentou minha chatice, minhas crises de ciúmes, minhas indecisões. Vivemos juntos uma das fases mais difíceis e importantes da vida. Saímos de casa. E fomos seguir nossos caminhos juntos, cada um num canto.

E hoje, um ano depois, eu olho pra trás e sinto orgulho de nós, de quem nos tornamos, e da nossa garra. E mesmo que esse último mês tenha sido um dos mais difíceis pra nós, eu sei que você também não tem dúvidas sobre a gente. Somos loucos um pelo outro. E se fico um dia sem te ver pela webcam, quase morro. E seu abraço continua perfeito. Você é minha inspiração, é em você que eu penso quando planejo o futuro. Incorporamos nossos sonhos, abrindo mão aqui e ali. Já me esqueci faz tempo de como é não ter você e não quero me lembrar. Você me completa. Eu te amo. Demais.

2 comentários:

Paula disse...

oi! :)

achei seu blog num dos comentários que vc fez no blog da rebiscoito, que eu acompanho, hehe.
tou numa dessas... namoro a distância, mas com alguns km a mais do que os que separam vc e teu boy. :p eu tava meio desconsolada, porque o dia dos namorados tá chegando aí e eu não vou passar com ele. e qualquer coisa que você acha na internet sobre relacionamentos à distância é "foge! vai dar errado". enfim, tava desconsolada e aí fui reler aquele post da rebiscoito (que não era também dos mais consoladores, he). daí vi o seu comentário e já li uns 20 posts do seu blog, heheh.
espero, de verdade, que dê tudo certo entre vc e o "gui" :)

ps: uma coinciência estranha: meu aniver é 28/05. haha

Lídia disse...

Oi! Nossa, sei bem o que é isso tá! Também não vou ver meu boy no dia dos namorados! Mas olha, nao deixe as pessoas falarem que não vai dar certo, porquê só depende de vocês dois! No início eu também tinha medo de não dar certo, o tempo e a distância só deixaram a gente mais forte! Obrigada pela visita...
Espero que dê tudo certo pra você também! Beijos!