Laços

É a mais pura verdade: a distância fortalece laços que já são fortes, e desaparece com laços fracos. Ir embora implica na perda de amizades sem as quais você nunca tinha se imaginado, mas que depois nem vão fazer tanta falta assim. Amizade não tem que ser pra sempre. Ir embora me ajudou a reconhecer os verdadeiros laços. Eles ficam mais claros de longe. Você separa os que se importam dos que não se importam, separa as pessoas com quem você se importa daquelas menos importantes. E não é egoísmo ou desleixo. Ninguém é obrigado a fazer parte da nossa vida pra sempre. Ir embora te faz ter certeza que não existe amor como o da sua mãe, e que não existe lugar como a sua casa, mesmo que as vezes você fique farto dela. Mas não há melhor forma de reconhecer isso do que estando longe. Ir embora também nos ensina o real significado da palavra lealdade. E da palavra saudade...

Cheguei em Ouro Preto anteontem. Foram 3 meses em casa. Fiquei desacostumada. Comida da mamãe todos os dias, ver o Gui todos os dias... Realmente fiquei muito desacostumada! Mas se é assim que funciona, sobrevivemos...

Ps.

E hoje vou ver a Sonia Rubinsky na abertura do MIMO!


Também criei um Ask.fm esses dias, perguntem lá! Post loucão esse né? Mas é um resumo dos últimos 2 dias! Grande abraço e obrigada pelo carinho!

2 comentários:

Priscila Chmurzenski disse...

Já passei por isso =/

Bambollina

Marcos Sales disse...

ai queria ir em apresentação assim :(